Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Rara versão de veículo lançador de foguetes soviético foi flagrada no Iêmen

O veículo foi flagrado durante um confronto entre o grupo Houthi e seus oponentes na província iemenita de Saada.


Sputnik

O BM-21 Grad é um veículo lançador múltiplo de foguetes que entrou em serviço do exército soviético em 28 de março de 1963.


BM-21 Grad no Iêmen | Reprodução

Na segunda década do século XXI as forças desse Estado da península Arábica contavam com poucas unidades de veículos BM-21, que foram construídos sobre o chassi do Ural-375.

O Ural-375 é um caminhão multipropósito de tração 6x6, tornando-se posteriormente na plataforma ideal para a construção do veículo lançador de foguetes.

O BM-21 Grad se tornou um dos mais fabricados na história, tendo sido fabricadas 8 mil unidades, além das réplicas estrangeiras, segundo o portal militar russo Russkoe Oruzhie.

Testes provaram que uma descarga de 20 segundos do Grad seria capaz de eliminar uma força de infantaria do inimigo em uma área de 2,44 hectares. Além disso, o sistema usa uma munição reativa M-21OF de 122 mm com dupla estabilização. O veículo também seria capaz de se deslocar por rodovia à velocidade de 75 km/h.

Infelizmente, o veículo tinha um problema, que era o consumo do motor, chegando a consumir até 100 litros de gasolina de elevada octanagem em apenas 100 quilômetros. Entretanto, o veículo foi utilizado por mais de 50 países, por ser um veículo simples, eficiente, seguro e com um custo relativamente baixo.

O veículo foi substituído em 1998 pelo lançador múltiplo de foguetes Tornado-G, que possui uma maior capacidade de combate.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas