Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Restrições dos EUA são 'golpe crítico' contra presença iraniana na Síria, diz Israel

A restauração das sanções americanas contra o Irã é um "golpe crítico" contra sua presença no Oriente Médio, inclusive na Síria, declarou o ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman.


Sputnik

O segundo pacote de sanções dos EUA, que tem como alvo o setor energético do Irã, entrou em vigor nesta segunda-feira (5). Washington fala sobre esforços para bloquear totalmente a exportação do petróleo iraniano e insta a comunidade mundial a abandonar as compras deste combustível aos iranianos.


Resultado de imagem para Avigdor Lieberman
Ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman | Reprodução

"A decisão ousada do presidente Trump é a mudança radical que o Oriente Médio estava esperando. Em um único movimento, os Estados Unidos dão um 'golpe crítico' contra o fortalecimento do Irã na Síria, Líbano, Gaza, Iraque e Iêmen. Presidente Trump, você fez isso de novo! Obrigado", disse o ministro israelense em seu Twitter.

Além disso, as sanções americanas também foram classificadas pelo Ministério das Relações Exteriores de Israel como "um importante passo para convencer os aiatolás a abandonar as atividades terroristas que ameaçam a região".

Recentemente, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, agradeceu o presidente dos EUA por seu "passo histórico".

"Obrigado, presidente Trump, por este passo histórico. As sanções estão realmente começando", disse o premiê de Israel, adicionando que "o efeito das sanções iniciais já está sendo sentido", a moeda nacional iraniana está em declínio.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas