Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Secretário de Estado dos EUA promete ajudar Ucrânia na luta contra 'agressão russa'

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, prometeu ajuda ao ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Pavel Klimkin, para combater a "agressão russa".


Sputnik

"O espírito de coragem e determinação continua a direcionar a Ucrânia, que está prosseguindo na luta pela sua soberania e integridade territorial perante a agressão russa. Nesse aspecto, a Ucrânia não tem maior amigo do que os Estados Unidos", disse Pompeo na reunião da comissão de parceria estratégica entre os EUA e a Ucrânia. 


Militares dos EUA durante manobras conjuntas com a Ucrânia (foto de arquivo)
Militares dos EUA na Ucrânia © Sputnik / Denis Petrov

Ele destacou que "continuaremos a promover as respectivas consequências para a Rússia até Moscou cumprir plenamente os Acordos de Minsk e devolver o controle sobre a Crimeia à Ucrânia".

Além disso, o secretário de Estado dos EUA acrescentou ter abordado com Klimkim as reformas democráticas, a independência dos tribunais, a corrupção, as relações da Ucrânia com seus vizinhos e os direitos humanos.

As relações entre Moscou e Kiev se deterioraram depois da reunificação da Crimeia com a Rússia em março de 2014 e início do conflito em Donbass. Além disso, a Ucrânia acusou a Rússia de envolvimento nos assuntos internos do país. Por sua vez, Moscou afirmou repetidamente que não faz parte do conflito interno ucraniano e tem interesse que o país supere a crise política e econômica.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas