Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Tensão: Parlamento ucraniano marca reunião para votar lei marcial

O presidente do parlamento ucraniano, Andrei Parubiy, convocou uma reunião parlamentar extraordinária para as 11h (horário de Brasília) na segunda-feira (26), para votar a imposição da lei marcial no país.


Sputnik

A reunião do parlamento ucraniano avaliará a decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa (NSDC, sigla em inglês) de impor a lei marcial na Ucrânia.


Verkhovna Rada, Parlamento da Ucrânia
Parlamento da Ucrânia © Sputnik / Alexandr Maksimenko

"Em cumprimento da decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia e do apelo do Presidente da Ucrânia, na segunda-feira, 26 de novembro de 2018, às 16.00h (14.00 GMT), convoco uma sessão extraordinária da Suprema Rada [parlamento ucraniano]", escreveu Parubiy em sua página no Facebook na noite deste domingo (26). O parlamentar também teceu duras críticas à Rússia.

Mais cedo neste domingo (26), o NSDC decidiu impor a lei marcial no território da Ucrânia por um período de 60 dias. A decisão, porém, precisa ser raificada pelo Legislativo do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas