Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Tensão: Parlamento ucraniano marca reunião para votar lei marcial

O presidente do parlamento ucraniano, Andrei Parubiy, convocou uma reunião parlamentar extraordinária para as 11h (horário de Brasília) na segunda-feira (26), para votar a imposição da lei marcial no país.


Sputnik

A reunião do parlamento ucraniano avaliará a decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa (NSDC, sigla em inglês) de impor a lei marcial na Ucrânia.


Verkhovna Rada, Parlamento da Ucrânia
Parlamento da Ucrânia © Sputnik / Alexandr Maksimenko

"Em cumprimento da decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia e do apelo do Presidente da Ucrânia, na segunda-feira, 26 de novembro de 2018, às 16.00h (14.00 GMT), convoco uma sessão extraordinária da Suprema Rada [parlamento ucraniano]", escreveu Parubiy em sua página no Facebook na noite deste domingo (26). O parlamentar também teceu duras críticas à Rússia.

Mais cedo neste domingo (26), o NSDC decidiu impor a lei marcial no território da Ucrânia por um período de 60 dias. A decisão, porém, precisa ser raificada pelo Legislativo do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas