Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Ucrânia aprova lei marcial após impasse com a Rússia

Decisão acontece um dia depois que a Rússia alvejou e capturou três embarcações ucranianas.


Reuters

O Parlamento da Ucrânia aprovou, na tarde desta segunda-feira (26), a proposta do presidente Petro Poroshenko para introduzir a lei marcial nas partes mais vulneráveis do país a um possível ataque da Rússia. A medida terá validade por 30 dias.

Russia bloqueia passagem sob a ponte de Kerch.  — Foto: ASSOCIATED PRESS
Russia bloqueia passagem sob a ponte de Kerch. — Foto: ASSOCIATED PRESS

No país, essa lei permite uma série de restrições, incluindo limitações de movimentação e assembleia pacífica, toques de recolher e restrições à mídia, embora o decreto de Poroshenko não faça referência específica a tais medidas.

A decisão acontece um dia depois que a Rússia alvejou e capturou três embarcações ucranianas, aumentando acentuadamente as tensões entre os dois países.

Poroshenko afirmou que a captura dos navios foram uma “nova etapa da agressão russa”.

Na mesma sessão, o Parlamento da Ucrânia confirmou as eleições presidenciais para 31 de março.

Decreto

Onze medidas listadas no decreto prevêem a mobilização de forças da reserva, a organização da defesa aérea de importantes instalações estatais e a adoção de passos urgentes para aplicar medidas de cibersegurança e garantir a ordem pública.

O decreto não menciona a eleição presidencial marcada para março. A decisão do presidente tem levantado especulação de críticos e opositores de que ele pode usar a lei marcial para adiar a votação.

A décima segunda medida do decreto não foi publicada.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas