Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Após anúncio dos EUA sobre tropas na Síria, Otan reafirma luta contra EI

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse nesta quinta-feira que "tomou nota" da decisão dos Estados Unidos de retirar suas tropas da Síria, mas também do anúncio de que seguirá trabalhando com os aliados para que os terroristas do Estado Islâmico (EI) não ganhem terreno e não obtenham financiamento e respaldo.


EFE

Bruxelas - "Tomamos nota da decisão dos Estados Unidos, incluindo a declaração da Casa Branca de que os EUA continuarão trabalhando com os aliados para negar ao EI território, financiamento e apoio", indicaram à Agência Efe fontes aliadas.


EFE/ Youssef Rabie Youssef
Tropas dos EUA na Síria | EFE/ Youssef Rabie Youssef

Ao mesmo tempo, a Otan celebrou o "contínuo compromisso dos EUA com a coalizão global contra o EI".

As fontes lembraram que, "embora a Otan não esteja presente na Síria, seguimos fazendo grandes contribuições à luta contra o EI", e se referiu concretamente à nova missão de formação de soldados no Iraque e aos voos de vigilância desde aviões AWACS em apoio à coalizão.

"Devemos assegurar que o EI não volta. Por isso nossa atividade de capacitação das forças locais no Iraque é importante", assinalaram.

Além disso, as fontes enfatizaram que a Aliança e seus países-membros realizam "consultas regulares" sobre a luta contra o EI, tanto em nível da Otan como dentro da coalizão global.

Dentro das consultas regulares entre a Otan e os EUA, o secretário-geral aliado, Jens Stoltenberg, abordou nesta quarta-feira com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, "a postura de seu país na Síria", apontaram as fontes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas