Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Casa Branca declara que EUA iniciaram retirada de suas tropas da Síria

Na quarta-feira (19), a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, declarou que os EUA estão se preparando para retirar todas as suas forças da Síria.


Sputnik

A vitória sobre o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) na Síria não significa que a coalizão pare com seu trabalho e termine sua existência como coalizão, informou aos jornalistas.


Forças dos EUA na Síria (foto de arquivo)
Tropas dos EUA na Síria © AFP 2018 / DELIL SOULEIMAN

"Iniciamos o retorno das tropas dos EUA em meio à nova fase da campanha", disse.

Segundo Sanders, os EUA e seus aliados, se for necessário, estarão prontos para voltar e defender os interesses norte-americanos.

"Continuaremos trabalhando em conjunto para privar os terroristas radicais islâmicos do território, financiamento, apoio e quaisquer formas de atravessar as nossas fronteiras", acrescentou.

Previamente, a agência de notícias Bloomberg, citando uma fonte, informou que Donald Trump ordenou a retirada das tropas dos EUA da Síria.

As Forças Armadas norte-americanas serão retiradas do país em um período de 60 a 100 dias, relata a Reuters.

A coalizão liderada pelos EUA e seus aliados das Forças Democráticas da Síria, maioritariamente curdos, lançaram uma campanha contra os remanescentes do Daesh escondidos em diversas cidades a leste do rio Eufrates.

O governo da Síria tem acusado reiteradamente a coalizão de usar fósforo branco e bombas de fragmentação na região e de causar pesadas baixas civis em perímetros urbanos. A coalizão confirmou a realização de uma pesada campanha de ataques aéreos na região, inclusive na cidade de Hajin, mas negou que as bombas estejam causando mortes civis em massa e refuta o uso de fósforo branco e munições cluster proibidas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas