Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

China efetua lançamentos de míssil balístico a partir de submarino, relata mídia

O Exército Popular de Libertação da China efetuou lançamentos de teste do míssil balístico Julong-3 (JL-3) a partir de um submarino, comunica a mídia americana citando uma fonte ligada ao sistema norte-americano de alerta precoce.


Sputnik

Segundo comunica o site The Washington Free Beacon, o míssil foi supostamente lançado no fim de novembro, entre os dias 20 e 23, a partir do submarino eletro-diesel Type 032.


Teste de míssil chinês
Lançamento de míssil chinês | PLA Daily

Atualmente essa embarcação se encontra no mar de Bohai (noroeste da China), comunica a mídia, acrescentando que, antes disso, o mesmo submarino participou de lançamentos do míssil JL-2 (versão modernizada do míssil balístico DF-31).

De acordo com a edição, o míssil JL-3 de combustível líquido foi desenvolvido na base do míssil balístico intercontinental terrestre DF-41. Por suas caraterísticas, esse míssil é semelhante ao americano Trident II D-5 e ao russo R-30 Bulava, sendo capaz de eliminar qualquer alvo localizado no território continental dos EUA.

O alcance máximo dessa arma é de 14 mil quilômetros. Supõe-se que um mesmo míssil tem a capacidade de lançar várias ogivas, cada uma delas atingindo alvos de maneira independente.

Em abril desse ano, a mídia também comunicou que exército chinês efetuou lançamentos, de caráter secreto, de um míssil aerobalístico parecido com os russos Kinzhal.

Comentários

Postagens mais visitadas