Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Chinês poderá passar 18 meses na prisão por ter fotografado base naval dos EUA

Procuradores federais acusam chinês por ter caminhado e tirado fotos ilegalmente dentro da base naval dos EUA.


Sputnik

Segundo o jornal Florida Keys Keynoter, o julgamento do chinês Zhao Qianli, de 20 anos de idade, foi iniciado nesta semana.


Base Naval Key West, EUA
Base Naval Key West © U.S. Navy photo by Mass Communications Specialist 2nd Class Cody Babin

Zhao foi preso ao ser surpreendido por testemunhas, enquanto ele estava tirando fotos em uma "Área Restrita" em território militar. Zhao afirmou que era um lavador de pratos de Nova Jersey e estava perdido na propriedade militar.

Zhao teria se aventurado em uma área completamente acessível para turistas dentro da propriedade militar, além disso, o chinês não falava muito bem inglês.

Na praia de Key West, onde Zhao foi preso, há diversos sinais mostrando que a área se trata de um território militar e de acesso restrito, entretanto, o acesso à base naval possui poucos obstáculos, o que facilita a presença de pedestres que podem facilmente nadar ou caminhar nas proximidades do local.

Sob a custódia federal, o chinês deve pagar uma fiança no valor de US$ 250 mil (R$ 960 mil), pois, segundo o FBI, Zhao estaria ilegalmente no país, já que seu visto havia expirado. Apesar disso, ele está sendo acusado por tirar fotos e ultrapassar os limites de uma área restrita.

Zhao poderá ser condenado a 18 meses de prisão.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas