Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

CNBC: Rússia testa com sucesso seu míssil hipersônico Tsirkon

A Rússia realizou mais um teste bem-sucedido do míssil hipersônico Tsirkon. Atualmente, os Estados Unidos são incapazes de se defender contra essa arma, informa a emissora CNBC, após consultar duas fontes familiarizadas com o relatório do serviço de inteligência dos EUA.


Sputnik

Segundo a emissora, o teste foi realizado em 10 de dezembro.

"O que estamos vendo com essa arma em particular é que os russos a projetaram para ter uma dupla finalidade, o que significa que ela pode ser usada contra um alvo no solo e contra um navio no mar", explicou uma das fontes.


Forças armadas da Rússia (imagem referencial)
© Sputnik / Vasiliy Batanov

As fontes disseram que o míssil consegue atingir a velocidade de Mach 8, cerca de oito vezes a velocidade do som.

"O teste bem-sucedido da semana passada mostrou que os russos conseguiram sustentar seu voo, o que é uma conquista crucial no desenvolvimento de armas hipersônicas", disseram os interlocutores da emissora.

Além disso, o canal informou que, desde 2015, a Rússia realizou cinco testes do míssil Tsirkon, que estará pronto para combate até 2022.

No entanto, o desenvolvedor do míssil hipersônico Tsirkon, NPO Mashinostroyeniya, consultado pela Sputnik, não quis comentar as informações do canal norte-americano.

Em 2016, a Sputnik informou que a Rússia começou a testar o míssil de cruzeiro hipersônico Tsirkon para a implantação naval.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas