Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

CNBC: Rússia testa com sucesso seu míssil hipersônico Tsirkon

A Rússia realizou mais um teste bem-sucedido do míssil hipersônico Tsirkon. Atualmente, os Estados Unidos são incapazes de se defender contra essa arma, informa a emissora CNBC, após consultar duas fontes familiarizadas com o relatório do serviço de inteligência dos EUA.


Sputnik

Segundo a emissora, o teste foi realizado em 10 de dezembro.

"O que estamos vendo com essa arma em particular é que os russos a projetaram para ter uma dupla finalidade, o que significa que ela pode ser usada contra um alvo no solo e contra um navio no mar", explicou uma das fontes.


Forças armadas da Rússia (imagem referencial)
© Sputnik / Vasiliy Batanov

As fontes disseram que o míssil consegue atingir a velocidade de Mach 8, cerca de oito vezes a velocidade do som.

"O teste bem-sucedido da semana passada mostrou que os russos conseguiram sustentar seu voo, o que é uma conquista crucial no desenvolvimento de armas hipersônicas", disseram os interlocutores da emissora.

Além disso, o canal informou que, desde 2015, a Rússia realizou cinco testes do míssil Tsirkon, que estará pronto para combate até 2022.

No entanto, o desenvolvedor do míssil hipersônico Tsirkon, NPO Mashinostroyeniya, consultado pela Sputnik, não quis comentar as informações do canal norte-americano.

Em 2016, a Sputnik informou que a Rússia começou a testar o míssil de cruzeiro hipersônico Tsirkon para a implantação naval.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas