Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Comando Militar do Norte realiza Operação Keriniutu

No período de 2 a 12 de dezembro do 2018, o Comando Militar do Norte, por intermédio da 22ª Brigada de Infantaria de Selva, empregando tropas do Comando de Fronteira Amapá/34º Batalhão de Infantaria de Selva (CFAP/34º BIS), realizou a operação Keriniutu.


Forças Terrestres


Macapá (AP) – A atividade teve por objetivo controlar a faixa de fronteira, coibindo os crimes transfronteiriços e ambientais. Para isso, foram empregados meios do 4º Batalhão de Aviação do Exército (4° BAvEx) e contou-se com o apoio de outras agências. As ações desencadeadas caracterizaram o “Braço Forte” do Exército Brasileiro.


Durante a operação, foram neutralizados cinco garimpos clandestinos na região do Oiapoque e um na região de Pedra Branca do Amapari, além de três balsas de extração ilegal na calha do Rio Cassiporé. Foram, ainda, apreendidos materiais químicos utilizados para refino de drogas, mercúrio para garimpo e outras ferramentas e maquinários utilizados de forma não regulamentada.

Concomitantemente às operações, a “Mão Amiga” do Exército foi evidenciada por uma ação cívico-social (ACISO), apoiada pela SESAI, FUNAI, IBAMA e Secretaria de Saúde do município do Oiapoque, na comunidade de Kumarumã, na terra indígena Galibi. Durante a ACISO, foram prestados atendimentos médicos e odontológicos, bem como procedida à vacinação e realizados exames de saúde e orientações quanto ao manejo sustentável da flora.

A comunidade em que se deu a ACISO é de difícil acesso e o deslocamento dos meios para a ação só foi possível pelo apoio de aeronaves do 4° BAvEx.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

Comentários

Postagens mais visitadas