Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Defesa russa destaca sucesso dos testes do novo míssil balístico intercontinental

Na quarta-feira (5), o chefe do Estado-Maior da Rússia, Valery Gerasimov, relatou início de produção em série dos sistemas de mísseis Avangard e realização de testes de lançamento de mísseis Sarmat.


Sputnik

De acordo com o comandante, a Rússia deu início em 2018 à produção em série do sistema Avangard com míssil equipado com um bloco de cruzeiro planador. "Empresas industriais russas iniciaram a produção em série do sistema de mísseis Avangard com míssil equipado com um bloco de cruzeiro planador", declarou.


Testes de lançamento de mísseis Sarmat (imagem referencial)
Teste de lançamento do Sarmat | Ministério da Defesa da Rússia

Além do mais, Valery Gerasimov revelou que o Ministério da Defesa da Rússia realizou com sucesso neste ano testes de lançamento do míssil balístico intercontinental Sarmat.

"Para substituição do mais poderoso sistema de mísseis, que se encontra no arsenal das forças estratégicas nucleares da Rússia, o Voevoda, está sendo criado um complexo com míssil balístico intercontinental pesado — Sarmat. Neste ano foi realizado com sucesso testes de lançamento deste míssil", disse ele em comunicado.

O sistema Avangard engloba mísseis balísticos intercontinentais equipados com blocos hipersônicos planadores ao invés de termonucleares clássicos. Uma ogiva de cruzeiro atinge alvo 20 vezes mais rápido do que a velocidade do som. Graças à trajetória de voo a uma menor altitude, a intercepção dos mísseis Avangard é praticamente impossível para quaisquer sistemas antimísseis.

No que se refere a mísseis pesados a combustível líquido, os mísseis RS-28 Sarmat são ainda mais imprevisíveis para o inimigo. Esse gigante é capaz de transportar ao território inimigo de dez a 15 ogivas divisíveis de 750 quilotons cada uma. O alcance do míssil supera 11 mil quilômetros.

O Sarmat não tem análogos no mundo. Sua produção em série está marcada para 2020 e o primeiro regimento com este míssil estará pronto para combate já em 2021. Trata-se de um novo nível de contenção nuclear.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas