Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Defesa russa detecta mais de 3 mil aviões-espiões perto de suas fronteiras em 2018

Em 2018, as forças de defesa antiaérea detectaram e escoltaram cerca de três mil aeronaves de combate estrangeiras, das quais mais de mil eram aeronaves de reconhecimento, comunica a Força Aeroespacial da Rússia.


Sputnik

O número exato de aviões militares estrangeiros foi anunciado pelo comandante das Tropas Radiotécnicas da Força Aeroespacial da Rússia, major-general Andrei Koban, em entrevista ao jornal Krasnaya Zvezda.


Radar (imagem referencial)
© Sputnik / Mikhail Fomichev

"A intensidade do tráfego aéreo nos limites de responsabilidade das Tropas Radiotécnicas é o que principalmente dificulta o serviço militar […] Em 2018, as unidades em serviço das Tropas Radiotécnicas detectaram e acompanharam mais de 980.000 alvos aéreos. Entre eles, havia cerca de três mil aviões de combate estrangeiros, incluindo mais de mil aeronaves de reconhecimento", afirmou.

Ao mesmo tempo, o major-general russo sublinhou que as unidades de defesa antiaérea foram postas em prontidão de combate mais de quatro mil vezes.

"Esta é uma evidência clara da alta tensão do serviço nas Tropas Radiotécnicas, à qual estamos acostumados e para a qual estamos prontos", disse Koban.

Nas palavras dele, as unidades antiaéreas russas diariamente detectam e escoltam mais de cinco mil objetos aéreos, dos quais cerca de 2,5 mil são estrangeiros. Ademais, cada dia cerca de 20 unidades militares são postas em prontidão de combate.

Mais cedo, o mesmo jornal relatou que, no decorrer da semana passada, as autoridades russas identificaram 16 aeronaves estrangeiras realizando atividades de reconhecimento perto das fronteiras russas. Nessa conexão, jatos russos foram enviados duas vezes nesse período para interceptar os aviões estrangeiros, impedindo-os de entrar no espaço aéreo russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas