Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Entrega de S-300 da Rússia aumentou capacidade da Síria de repelir ataques, diz senador

O fornecimento de sistemas de mísseis antiaéreos S-300 aumentou consideradamente a capacidade dos militares sírios de repelir ataques, afirmou o senador russo Aleksei Pushkov após o ataque noturno de mísseis contra a Síria.


Sputnik

"A julgar pela forma como os sistemas S-300 rechaçaram os ataques de mísseis perto de Damasco, o seu fornecimento aumentou drasticamente a capacidade da Síria de repelir ataques de mísseis", disse Pushkov em sua conta do Twitter.


Sistema de defesa aérea S-300
S-300 Favorit © Sputnik / Ramil Sitdikov

Na noite passada (25), o canal de televisão Ikhbariya reportou que a defesa antiaérea da Síria conseguiu interceptar um ataque de vários mísseis disparados contra província de Damasco.

"O ataque inimigo foi efetuado a partir do espaço aéreo libanês, foram derrubados vários alvos inimigos", informou a mídia.

Aviões da Força Aérea de Israel violaram o espaço aéreo ao sul do Líbano ao realizar manobras a baixa altitude sobre Nabatiye e também sobre a região de Al Tufa, comunicou a agência de notícias libanesa NNA.

As cidades libanesas de Tiro e Sidon também tiveram seu espaço aéreo invadido por aeronaves provenientes do mar Mediterrâneo.

Israel viola periodicamente as fronteiras aéreas, navais e terrestres do Líbano. Por esse motivo, Damasco pediu diversas vezes ao Conselho de Segurança da ONU que fossem tomadas medidas relativamente a essas invasões.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas