Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Especialista: retirada dos EUA do Tratado ABM estimulou criação do sistema Avangard

O trabalho para criação do sistema hipersônico Avangard foi intensificado depois que os EUA se retiraram do Tratado sobre Mísseis Antibalísticos (Tratado ABM) e a indústria russa conseguiu desenvolver em um curto prazo uma arma única, afirma o especialista militar russo Viktor Murakhovsky.


Sputnik

Anteriormente, a assessoria de imprensa do Kremlin comunicou que, em 26 de dezembro, o Ministério da Defesa russo, por ordem do presidente Vladimir Putin, realizou com sucesso o lançamento de teste de um míssil do sistema Avangard equipado com um bloco hipersônico planador.


Lançamento do novíssimo míssil russo Avangard
Míssil russo Avangard © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

"Por algum tempo, esse trabalho praticamente não era financiado, estou me referindo aos anos 90. Depois o financiamento foi retomado. O trabalho foi especialmente intensivo depois que os Estados Unidos saíram do Tratado ABM. No final, obtivemos um resultado positivo em pouco tempo", disse Murakhovsky à Sputnik.

Segundo ele, o primeiro projeto foi criado ainda na época soviética: o equipamento tinha a sigla 15Yu71 e mais tarde foi denominado 4202. Depois disso, surgiu o nome Avangard. O especialista lembrou que agora esses sistemas já começaram a ser produzidos em série.

A retirada unilateral dos EUA do Tratado ABM foi anunciada em 13 de dezembro de 2001, tendo ele permanecido em vigor por mais seis meses, até 12 de junho de 2002.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas