Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Especialista: retirada dos EUA do Tratado ABM estimulou criação do sistema Avangard

O trabalho para criação do sistema hipersônico Avangard foi intensificado depois que os EUA se retiraram do Tratado sobre Mísseis Antibalísticos (Tratado ABM) e a indústria russa conseguiu desenvolver em um curto prazo uma arma única, afirma o especialista militar russo Viktor Murakhovsky.


Sputnik

Anteriormente, a assessoria de imprensa do Kremlin comunicou que, em 26 de dezembro, o Ministério da Defesa russo, por ordem do presidente Vladimir Putin, realizou com sucesso o lançamento de teste de um míssil do sistema Avangard equipado com um bloco hipersônico planador.


Lançamento do novíssimo míssil russo Avangard
Míssil russo Avangard © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

"Por algum tempo, esse trabalho praticamente não era financiado, estou me referindo aos anos 90. Depois o financiamento foi retomado. O trabalho foi especialmente intensivo depois que os Estados Unidos saíram do Tratado ABM. No final, obtivemos um resultado positivo em pouco tempo", disse Murakhovsky à Sputnik.

Segundo ele, o primeiro projeto foi criado ainda na época soviética: o equipamento tinha a sigla 15Yu71 e mais tarde foi denominado 4202. Depois disso, surgiu o nome Avangard. O especialista lembrou que agora esses sistemas já começaram a ser produzidos em série.

A retirada unilateral dos EUA do Tratado ABM foi anunciada em 13 de dezembro de 2001, tendo ele permanecido em vigor por mais seis meses, até 12 de junho de 2002.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas