Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Especialista revela vantagem do submarino russo da 4ª geração perante análogo americano

O submarino estratégico do projeto 955 Borei é duas vezes mais silencioso que o submarino polivalente nuclear da classe Virgínia dos EUA, declarou Aleksandr Blagov, diretor do Instituto Kurchatov, que participou do desenvolvimento do navio russo.


Sputnik


O primeiro submarinho da classe Virgínia foi entregue à Marinha dos EUA em 2004, enquanto a Marinha russa recebeu o Borei em 2013.


Submarino nuclear russo de classe Borei (foto de arquivo)
Submarino nuclear russo Classe Borei © Sputnik / Sevmash

"O submarino nuclear de quarta geração Borei é duas vezes mais silencioso que o Virgínia norte-americano", revelou Blagov, sublinhando que foram realizados esforços consideráveis para aumentar a furtividade do submarino.

Os submarinos nucleares russos de quarta geração do projeto Borei e Borei-A, equipados com mísseis balísticos intercontinentais R-30 Bulava, deverão ser o elemento principal do componente naval estratégico russo nas próximas décadas.

O Borei tem 170 metros de cumprimento, 13,5 metros de largura e seu o deslocamento é de 24 mil toneladas. Estes submarinos podem ser equipados com 16 mísseis balísticos intercontinentais R-30 Bulava.

A mídia já qualificou os navios do projeto 955 Borei como um "pesadelo" para os EUA e declarou que os novos submarinos russos são os mais temíveis em todo o mundo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas