Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

EUA bloqueiam venda de caças F-16 por Israel à Croácia, segundo imprensa

A administração do presidente norte-americano Donald Trump está bloqueando um contrato de venda por Israel de caças F-16 de fabricação norte-americana à Croácia, de acordo com um portal de notícias.


Sputnik

O contrato de US$ 500 milhões (R$ 1,93 bilhões) prevê a venda dos 12 caças modernizados pelo lado israelense, segundo o portal Axios, citando fontes oficiais no Estado judaico.


Caça F-16 da Força Aérea de Israel
F-16 Fighting Falcon israelense © AP Photo / Jack Guez

De acordo com seus dados, os EUA também queriam ganhar o concurso para fornecer os caças para a Força Aérea da Croácia, e consideram que as ações de Israel são desonestas por este tentar competir com seu aliado.

Segundo o Axios, os EUA insistem que para vender caças norte-americanos a terceiros Israel precisa de autorização por parte de Washington. Três semanas atrás, o lado norte-americano deu a entender ao governo israelense que os EUA iriam bloquear a venda. Por sua vez, o governo croata reagiu de forma negativa aos obstáculos no cumprimento do acordo e deu a entender a Israel que está aguardando pela sua eliminação o mais breve possível.

Conforme as fontes israelenses do portal, a questão do contrato com a Croácia estava na agenda do encontro que houve entre o premiê israelense Benjamin Netanyahu e o secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo nesta segunda-feira (3). De acordo com o Axios, Pompeo disse a Netanyahu que não estava contra a venda, mas que o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, estava bloqueando o contrato.

O governo da Croácia decidiu comprar 12 caças israelenses F-16 em março, com um prazo de pagamento de 10 anos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas