Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Ex-presidente polonês considera inútil implantação de base militar americana na Polônia

A implantação de uma base militar dos EUA na Polônia é inútil do ponto de vista militar, afirma Lech Walesa, ex-presidente da Polônia, ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1983.


Sputnik

"Podemos destruir a vida na Terra 11 vezes, todos temos armas. E eles discutem sobre a décima segunda vez. É o suficiente se eles nos matarem 11 vezes, não precisamos disso pela décima segunda vez", disse Walesa em entrevista à Sputnik.


Soldados poloneses e norte-americanos durante exercícios conjuntos Anakonda 16 perto de Torun, Polônia, junho de 2016
Militares poloneses e norte-americanos na Polônia © REUTERS / Kacper Pempel

Em sua opinião, a presença de soldados norte-americanos é boa "para a paz de espírito".

"Ao mesmo tempo, para a paz de espírito, é bom que haja alguns norte-americanos, e há interesse deles", disse o ex-presidente.

"Em segundo lugar, eles gastarão algum dinheiro. Desse ponto de vista, isso é bom, mas do ponto de vista militar não faz sentido", concluiu Walesa.

Anteriormente, a Polônia propôs aos EUA organizar uma divisão blindada norte-americana permanente, assumindo as despesas em torno de US$ 2 bilhões (R$ 7,8 bilhões). A proposta foi apresentada a título bilateral, fora do quadro da OTAN. O presidente polonês Andrzej Duda chegou a sugerir que a base fosse chamada de Fort Trump (Forte Trump, em português). O ministro da Defesa polonês, Mariusz Blaszczak, anunciou que a criação de uma base militar norte-americana é um assunto resolvido.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou por sua vez que o desdobramento da base militar norte-americana em território polonês será uma violação direta do Ato Fundador Rússia-OTAN e que a Rússia irá monitorar esse processo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas