Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Exército libanês em alerta máximo após israelenses instalarem arame farpado na fronteira

As tensões entre Israel e o Líbano estão em ebulição desde o mês passado, com Tel-Aviv acusando o grupo político militante Hezbollah de escavar túneis transfronteiriços com o objetivo de se infiltrar no Estado judeu.


Sputnik

Beirute colocou seus militares em alerta máximo na segunda-feira após uma altercação na fronteira com as forças israelenses. De acordo com a Agência Nacional de Notícias do Líbano, a mobilização militar foi anunciada na aldeia de Meiss Ej Jabal, no sul do Líbano, depois que três escavadeiras israelenses atravessaram a cerca técnica e começaram a escavar sem ultrapassar a linha de demarcação da fronteira. Eles também instalaram arame farpado ao longo de 200 metros, disse a NNA.


Forças de paz da ONU mantêm suas bandeiras em pé ao lado das bandeiras do Hezbollah e do Líbano nos locais onde escavadores israelenses estão trabalhando.
Líbano © AP Photo / Hussein Malla

O site de notícias libanesas Yameis publicou um vídeo no Facebook, que supostamente mostra uma discussão entre os dois lados nas proximidades de Meiss Ej Jabal. As forças de paz da ONU teriam intervindo na briga.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) afirmaram no domingo que expuseram um túnel do Hezbollah na região, que o grupo militante supostamente cavou para transferir combatentes e armas para Israel em caso de qualquer conflito em potencial.O anúncio foi feito em meio à Operação Escudo Nortista, liderada pelas FDI, que foi projetada para identificar e neutralizar a rede de túneis transfronteiriços do Hezbollah.

Israel e o Líbano enfrentaram-se pela última vez em guerra do verão de 2006, quando forças israelenses invadiram o país depois que o Hezbollah sequestrou dois soldados israelenses em uma operação na fronteira.

O conflito, que durou 34 dias e custou a vida de mais de 1.300 pessoas, foi interrompido por um cessar-fogo mediado pela ONU. As relações libanesas-israelenses têm sido ruins há décadas, mas as tensões foram exacerbadas recentemente em meio a suspeitas israelenses de que o Hezbollah estava sendo usado pelo Irã para promover a guerra contra Israel.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas