Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Exército sírio reforça posições ao longo da fronteira oeste de Manbij

O exército sírio reforçou suas posições ao longo da fronteira oeste de Manbij, de acordo com um correspondente da Sputnik.


Sputnik

Bandeiras sírias foram hasteadas nos povoados situados na linha de contato com as formações pró-turcas Escudo do Eufrates.


Exército sírio se instalando na área de Manbij
Militares sírios em Manbij © Sputnik / Muhammad Maaruf

Uma fonte no local comunicou à Sputnik que o exército sírio continua reforçando suas posições no noroeste de Manbij.

"O exército está reforçando suas posições em direção à fronteira norte da região. Assim, o exército sírio deve impedir a deslocação das forças do Escudo de Eufrates em direção a Manbij", apontou a fonte.

Nesta sexta-feira (28), o Estado-Maior das Forças Armadas da Síria divulgou um comunicado, segundo qual o exército sírio, em resposta aos apelos da população, entrou em Manbij, controlado anteriormente pelas formações curdas, e hasteou ali a bandeira síria.

Mais cedo, as forças das Unidades de Proteção Popular (YPG) se dirigiram ao governo sírio pedindo para estabelecer o controle sobre as áreas por eles abandonadas, em particular em Manbij, para protegê-las da invasão turca.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas