Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Força Estratégica de Mísseis da Rússia ganhará reforços até o fim do ano (VIDEO)

A Força Estratégica de Mísseis da Rússia receberá até o fim do ano cerca de 100 novas peças de armamento, incluindo os sistemas de mísseis Yars, disse o Comandante da corporação, Coronel Sergei Karakaev.


Sputnik

"Até o final do ano está previsto o fornecimento de cerca de 100 novas peças de armamento para as tropas, incluindo os sistemas de mísseis Yars de implantação estacionária e móvel", disse Karakaev ao jornal Krasnaya Zvezda em uma entrevista.


Sistema de mísseis de quinta geração Yars durante o ensaio da Parada da Vitória
Míssil Yars © Sputnik / Yevgeny Biyatov

Karakaev disse também disse que, em 2021, a divisão Uzhur será a primeira da Rússia a ser equipada com os novos mísseis balísticos intercontinentais Sarmat.

"No âmbito do programa estatal de armamentos, a indústria russa está trabalhando no desenvolvimento do Sarmat, um novo complexo de mísseis pesados ​​com propulsores líquidos. O início das operações do exército com este complexo de mísseis está previsto para 2021 pelos regimentos da divisão Uzhur, que agora opera com o antecessor de Sarmat — o complexo de mísseis Voevoda", disse o militar.

O Comandante da Força Estratégica de Mísseis da Rússia também disse que, em 2019, a divisão Dombarovsky está prestes a se tornar a primeira na Rússia a ser armada com os novos sistemas de mísseis hipersônicos Avangard.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas