Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Forças Armadas do Iraque relatam eliminação de 30 comandantes do Daesh na Síria

Nesta segunda-feira (31), o comando das Forças Armadas iraquianas comunicou sobre a eliminação de 30 comandantes do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) como resultado de um ataque aéreo no povoado sírio de al-Susah, situado na província de Deir ez-Zor.


Sputnik

"Hoje [31], aviões iraquianos F-16 efetuaram um potente e doloroso ataque aéreo contra a área de al-Susah no território sírio. O alvo foi completamente eliminado – um prédio de dois andares, utilizado como abrigo dos terroristas e local para suas reuniões", lê-se no comunicado da assessoria do comando, recebido pela Sputnik.


Militar iraquiano perto de um caça F-16 da Força Aérea do Iraque na base aérea de Balad, fevereiro de 2018
Militar e F-16 iraquianos © AP Photo / Khalid Mohammed

Segundo o comunicado, o ataque aéreo foi levado a cabo durante uma reunião de "30 comandantes do Daesh de alto escalão".

O povoado de al-Susah fica nos arredores da cidade de Hajin, um dos últimos bastiões do Daesh na Síria. Dos combates pela libertação da cidade participam as Forças Democráticas da Síria (FDS) ao lado da coalizão internacional, que opera no território sírio sem autorização das autoridades do país.

Neste domingo (30), as Forças Armadas do Iraque receberam autorização do presidente sírio Bashar Assad de atacar as posições do Daesh no território sírio, sem precisar conciliar suas ações com Damasco.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas