Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

França não se retira da Síria apesar da pressão turca

Os militares franceses não se retirarão de Síria apesar da pressão constante do regime turco.


Forças Terrestres

BEIRUTE, LÍBANO – De acordo com uma declaração do Ministério das Relações Exteriores da França, a missão em andamento para as tropas “desdrobradas no Levante (Síria) não mudou”.


“Através da Opération Chammal, o Exército Francês permanece engajado, os termos do engajamento levando em conta permanentemente as realidades do campo. As prioridades são derrotar militarmente os últimos bolsões dessa organização terrorista e impedir seu ressurgimento quando estiver no subterrâneo”, disse o comunicado do Ministério da Defesa da França na quinta-feira.

Os militares franceses continuarão apoiando as Forças Democráticas Sírias lideradas pelos curdos (SDF), ao mesmo tempo em que ajudam o Iraque na batalha contra o Estado Islâmico (ISIS/ISIL/IS/Daesh).

“A Força-Tarefa Wagram apoia as Forças Democráticas da Síria contra o Daesh (IS) na região de Hajine. A FT Wagram realizou 34 missões de combate do Iraque”, continua o comunicado.

“Esta semana, as aeronaves da Opération Chammal fizeram 22 surtidas aéreas (saldo de 19 a 25 de dezembro incluído). O Rafale liderou 13 ataques esta semana ”, acrescentou o MoD.

A Turquia tem pressionado o governo francês a se retirar da Síria depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que as forças armadas de seu país deixariam o país nas próximas semanas.

FONTE: Al-Masdar News

Comentários

Postagens mais visitadas