Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

Guarda Costeira da Ucrânia põe navios em prontidão de combate

Todos os navios e lanchas pertencentes à Guarda Costeira ucraniana estão em prontidão de combate após a imposição da lei marcial em 10 regiões do país.


Sputnik

De acordo com o chefe da entidade militar, Pyotr Tsigikal, todas as embarcações já se encontram no mar.


Navio ucraniano Chercasi no porto de Sevastopol (foto de arquivo)
Navio ucraniano Chercasi © Sputnik / Vasily Batanov

"Todos os navios e lanchas da Guarda Costeira [da Ucrânia] estão em prontidão de combate. Praticamente todas as embarcações estão hoje no mar", declarou o alto militar ao canal UATV.

Entretanto, ele afirmou que, após a imposição da lei marcial no país, também foi criada a direção marítima regional.

As Forças Armadas e o Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU, na sigla em ucraniano) também foram anteriormente postos em prontidão de combate.

Em 25 de novembro três navios da Marinha ucraniana — Berdyansk, Nikopol e Yany Kapu — violaram os artigos 19 e 21 da Convenção da ONU sobre direito marítimo, atravessando a fronteira da Rússia. Os navios entraram nas águas russas temporariamente fechadas e realizaram manobras perigosas sem reagir às exigências das embarcações russas que se encontravam na zona.

A Guarda Costeira russa tomou a decisão de usar armas. Como resultado, os navios ucranianos foram detidos. Três militares ucranianos ficaram levemente feridos, mas receberam assistência médica e não correm risco de vida.

Por sua parte, a Rússia abriu um processo criminal por violação da fronteira.

Em 26 de novembro, a Suprema Rada (parlamento ucraniano) aprovou a imposição da lei marcial em 10 regiões do país por um prazo de 30 dias.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas