Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Helicóptero Mi-28 modernizado tem 'nível essencialmente novo', diz especialista militar

The National Interest avaliou a atualização do helicóptero "mortífero" Mi-28. O especialista da revista Arsenal Otechestva (Arsenal da Pátria) comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik sobre o que teve impacto na decisão de melhorar essa aeronave de combate.


Sputnik


A modernização do helicóptero Mi-28 russo até ao nível Mi-28NM Caçador Noturno pode tornar este aparelho no principal helicóptero de ataque da Rússia por um longo tempo, escreve a revista americana The National Interest.


Helicóptero Mi-28 russo
Mil Mi-28 russo © Sputnik / Anton Denisov

O Mi-28 foi ativamente usado pela Força Aeroespacial da Rússia durante a guerra na Síria e, durante este período, foram identificados numerosos problemas com os sistemas eletrônicos de bordo e com as características do motor, de acordo com a revista.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista Dmitry Drozdenko, da revista Arsenal Otechestva comentou a publicação da The National Interest.

Segundo ele, os combates na Síria tiveram um impacto significativo na modernização de todos os equipamentos russos, especialmente na aviação como, por exemplo, dos helicópteros Mi-28 Caçador Noturno e dos Ka-52 Alligator.

"A modernização afetou um grande número de sistemas, incluindo sistemas eletrônicos: de radares, de visão noturna e de mira que permitirão que o helicóptero atinja um nível essencialmente novo em comparação com as versões anteriores", disse ele.

De acordo com o especialista, o principal concorrente estrangeiro do Mi-28 é o americano AH-64D Apache Longbow. Os helicópteros são bem similares, mas o americano tem melhor eletrônica, enquanto o russo tem uma estrutura mais robusta, uma blindagem mais protegida e artilharia mais poderosa.

O Mi-28 (de acordo com a codificação da OTAN Havoc — Ravager) é um helicóptero soviético e russo de ataque projetado para detectar e destruir tanques e outros veículos blindados, bem como alvos aéreos de baixa velocidade e infantaria. Ademais, ele pode operar a qualquer hora do dia e em quaisquer condições climáticas. O helicóptero também conta com um sistema de armamento de alta precisão e novos sistemas de controle.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas