Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Insurgentes houthis começam a deixar porto de Al Hudaida

Insurgentes houthis começaram na noite de sexta-feira a se retirar do porto de Al Hudaida, no Iêmen, em cumprimento do acordo de cessar-fogo negociado com o governo do país, anunciou o porta-voz do movimento rebelde, o tenente-general Yehia Saria.


EFE

Sana - A retirada das tropas aconteceu na presença do general reformado holandês Patrick Cammaert, presidente do Comitê de Coordenação de Realocação (CCR), órgão liderado pela ONU para a supervisão do cumprimento do cessar-fogo.


Foto arquivo de rebeldes houthis, no Iêmen. EPA/YAHYA ARHAB
Foto arquivo de rebeldes houthis, no Iêmen | EPA/YAHYA ARHAB

"De acordo com as disposições do acordo de Estocolmo e com a implementação das direções do comando, as nossas forças começaram ontem à noite a aplicar a primeira fase da retirada do porto de Al Hudaida", disse Saria em entrevista à agência de notícias "Saba", controlada pelos houthis.

O porta-voz afirmou que os houthis agora esperam que o CCR obtenha um compromisso por parte do governo iemenita em cumprir sua parte da primeira fase do acordo negociado na Suécia, que prevê a retirada de tropas do leste da cidade e de outras partes de importância crítica.

O acordo inclui a aplicação de um cessar-fogo imediato em Al Hudaida e a retirada progressiva das tropas insurgentes e governamentais da cidade.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas