Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Irã acusa os EUA de terem 'prejudicado a região' com a presença militar na Síria

O Minisério do Interior do Irã se manifestou pela primeira vez desde o anúncio da decisão de Donald Trump em retirar tropas americanas da Síria. EUA operavam no país sem salvaguarda de Damasco ou resolução da ONU e vai promover saída gradual após anúncio de "vitória contra o Estado Islâmico [o grupo terrorista Daesh]".


Sputnik

Em uma declaração à agência de notícias Associated Press, o porta-voz do gabinete ministerial, Bahram Ghasemi comentou o anúncio de Trump.


Manifestastes contra os ataques da coalizão internacional na Síria agitando bandeiras da Síria, Irã e Rússia
© AP Photo / Hassan Ammar

"Basicamente, a implantação e presença de forças americanas na região foi errada, ilógica e incitou tensões", disse, citado pela AP. Ao lado da Rússia, o Irã oferece suporte militar ao governo sírio a convite do próprio Assad.

Trump anunciou nesta semana planos de retirar 2.000 soldados norte-americanos do norte da Síria, onde apoiaram rebeldes curdos nas Forças Democráticas Sírias (SDF). Ele também ordenou a retirada de cerca de metade dos 14 mil militares dos EUA no Afeganistão, de acordo com a imprensa norte-americana.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas