Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Israel continuará combate contra Irã na Síria em meio a saída dos EUA, diz Netanyahu

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, reafirmou o empenho de Tel Aviv de combater o Irã na Síria, apesar da retirada das tropas estadunidenses da região.


Sputnik

"A decisão de retirar os 2.000 militares estadunidenses da Síria não vai mudar nossa política consistente: continuaremos a agir contra a tentativa do Irã de estabelecer bases militares na Síria, e se for necessário até expandiremos nossas operações lá", disse o primeiro-ministro, citado pelo Jerusalem Post.


Soldado e tanques israelenses perto da fronteira com a Síria
Tropas israelenses na fronteira com a Síria © AP Photo / Ariel Schalit

As palavras do primeiro-ministro foram corroboradas pelo ministro da Justiça israelense, Ayelet Shaked, que declarou que o país "fará tudo o possível para impedir que o Irã se estabeleça na Síria".

O Irã tem negado repetidamente a presença de suas tropas na Síria, afirmando que apenas enviou conselheiros militares para ajudarem o governo sírio no combate aos terroristas.

Na quarta-feira (19), Donald Trump declarou que os EUA derrotaram o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) na Síria, acrescentando que o grupo terrorista era a única razão pela qual as tropas dos EUA estavam combatendo no país do Oriente Médio durante a sua presidência.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas