Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Japão quer elevar gastos militares a um nível recorde e comprar mais armas dos EUA

O Ministério da Defesa do Japão pretende enfrentar seus desafios de segurança com um aumento recorde de gastos militares e estreitar os seus laços com os EUA comprando mais armamentos estadunidenses, informou o jornal financeiro Nikkei.


Sputnik

Segundo o diário, se pretende gastar pelo menos 27 trilhões de ienes (R$ 938 bilhões) entre abril de 2019 e março de 2024. Isso se conseguiria com um aumento anual de 1,1% durante esse período, significativamente maior que os 0,8% do lustro atual.


Resultado de imagem para eua japão

Comunica-se que o plano dos militares inclui uma separação entre os gastos domésticos, relacionados com pessoal e equipamentos existentes, e a aquisição de armas. A primeira parte agora é equivalente a 80% dos gastos militares.

A separação das despesas com novos equipamentos facilitaria as compras de Washington, que pressiona para uma maior importação de bens norte-americanos ao mesmo tempo que ameaça com novas tarifas sobre automóveis para reduzir o atual déficit comercial com Tóquio.

De acordo com o diário, o Ministério espera que as maiores ameaças à segurança que atualmente enfrenta o Japão, entre as quais continua se destacando o potencial nuclear e balístico da Coreia do Norte, ajudem que o planejado seja aprovado pelo poder executivo japonês nos meados de dezembro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas