Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Crise na Venezuela: O que se sabe sobre os aviões militares russos que chegaram ao país

A chegada de dois aviões da Força Aérea russa carregados de militares e armamentos à Venezuela, no último fim de semana, gerou uma série de especulações e reacendeu o temor de uma escalada da tensão internacional.
Guillermo D. Olmo | BBC News Mundo na Venezuela

A crise no país se agrava desde janeiro deste ano, quando o líder oposicionista Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino, acusando Nicolás Maduro de usurpar o poder por meio de eleições ilegítimas.

O cenário da Venezuela, que vem sofrendo com diversos apagões, expôs a rivalidade do país sul-americano com os Estados Unidos e seus aliados (que apoiam Guaidó); por outro lado, Rússia, Cuba e China seguem, por razões diversas, dando suporte ao governo chavista.

A presença militar russa na Venezuela foi alvo de protestos do secretário de Estado americano, Mike Pompeo - os EUA foram os primeiros a reconhecerem Guaidó como presidente interino.

Em conversa por telefone com o ministro das Relações Exteriores russo, Serguéi Lavrov, Pom…

Lugansk denuncia chegada a Donbass de militares com uniforme da OTAN

Um destacamento não identificado de militares vestidos com uniformes da OTAN foi visto pela Milícia Popular da autoproclamada República Popular de Lugansk (RPL) no território de Donbass controlado por Kiev, declarou aos jornalistas na terça-feira (4) o chefe da assessoria de imprensa da entidade Yakov Osadchy.


Sputnik

"Na zona de responsabilidade da 72ª brigada no povoado de Svetlodarsk chegou um destacamento de 28 homens equipados com uniformes da OTAN", comunicou Osadchy.


Exercícios militares da OTAN Saber Strike 2016, na Estônia (imagem referencial)
Militares da OTAN © Sputnik / Sergei Stepanov

Ele acrescentou que "a situação na zona de responsabilidade da Milícia Popular da RPL tem a tendência de se agravar".

Anteriormente, o chefe da assessoria de imprensa do comando da Milícia Popular de Donetsk, Daniil Bezsonov, denunciou o reforço do agrupamento das forças ucranianas em Donbass. Segundo ele, em 30 de novembro, na estação ferroviária de Kostiantynivka foi efetuado o descarregamento de três trens com equipamento, munições e pessoal das forças ucranianas.

O conflito no Leste da Ucrânia entre as autoproclamadas Repúblicas de Donetsk e Lugansk e autoridades ucranianas já matou mais de 10 mil pessoas desde abril de 2014. O acordo de paz assinado em Minsk em 2015 ajudou a reduzir as hostilidades, mas os confrontos continuam.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas