Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Maduro dá ordens expressas para redobrar operações de defesa na fronteira com Colômbia

O chefe de Estado venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou, durante a saudação presidencial de fim de ano às Forças Armadas, que ordenou ao Exército do país redobrar a vigilância nos postos fronteiriços com a Colômbia.


Sputnik

"Dei ordens expressas […] para redobrar o esforço operacional com todos os níveis de força que temos, proteger a fronteira com a Colômbia, combater a violência e o crime que vêm de lá e garantir tranquilidade e a paz", declarou Maduro.


Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante desfile militar em homenagem ao 16º aniversário da volta do ex-presidente Hugo Chávez ao poder
Nicolás Maduro © AP Photo / Ariana Cubillos

Além disso, ele alegou que o país colombiano não é capaz de defender as suas fronteiras e agradeceu às forças venezuelanas encarregadas da proteção dos limites do país pelos esforços feitos diariamente.

"Um reconhecimento à Guarda Nacional Bolivariana nessa imensa fronteira com a Colômbia de mais de 2.200 quilômetros, todos os dias enfrentando grupos irregulares, grupos paramilitares, enfrentando crimes, tráfico de drogas, todos os males que vêm da Colômbia, por causa de uma oligarquia que é um estado falido na Colômbia e não é capaz de proteger suas fronteiras", comentou.

Durante o discurso anual, Maduro denunciou que as "forças imperialistas" estão atuando em nações fronteiriças da Venezuela com o propósito de desestabilizar o país e de derrubar o presidente.

Perante tais ameaças, o líder venezuelano rogou à população e às Forcas Armadas para permanecerem em alerta frente ao dia em que ele dará início ao novo período de Governo (2019-2025), no dia 10 de janeiro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas