Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Merkel pede que Turquia tenha um comportamento responsável na Síria

A chanceler da Alemanha Angela Merkel pediu neste domingo ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que os turcos se comportem com "cautela e responsabilidade na Síria".


EFE

Berlim - A chefe do Governo alemão ligou para o presidente turco, de acordo com informações divulgadas pela vice-porta-voz de Merkel Martina Fietz, para abordar especialmente a situação na Síria e ambos falaram sobre a importância de um processo político guiado pelas Nações Unidas para a resolução do conflito", disse.


EFE/ Stephanie Lecocq
Angela Merkel | EFE/ Stephanie Lecocq

"O Estado Islâmico (EI) retrocedeu graças à atuação conjunta, mas persiste um evidente perigo que faz necessário manter a atenção", acrescentou em comunicado sobre a conversa entre Merkel e Erdogan.

"A chanceler elogiou o papel da Turquia, especialmente no amparo de refugiados sírios, e expressou a esperança de que a Turquia reaja com cautela e responsabilidade à anunciada retirada das tropas americanas da Síria", acrescentou a vice-porta-voz.

Esta conversa aconteceu dois dias depois da ligação telefônica entre a chanceler e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, com quem também abordou a situação na Síria, além do conflito na Ucrânia e outros assuntos de política internacional.

Na conversa entre Merkel e Putin, ambos os líderes concordaram na necessidade de avançar para uma solução política na Síria e trataram também da situação criada após o anúncio de retirada das tropas dos Estados Unidos do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas