Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Mídia: veículos militares dos EUA abandonam Síria

A mídia turca acaba de divulgar um vídeo em que é possível observar um comboio de veículos militares estadunidenses abandonando o território da Síria.


Sputnik

A agência turca Anadolu difundiu o vídeo, filmado na noite de 19 para 20 de dezembro, em que aparece um comboio militar norte-americano deixando o país árabe.


Soldado norte-americano em cima de um veículo blindado na Síria
Tropas dos EUA na Síria © AP Photo / APTV

Segundo destaca a mídia, esse equipamento militar fora antes usado para fornecer armamentos às forças curdas.

Ontem, 19 de dezembro, o presidente norte-americano Donald Trump declarou que a vitória sobre a organização terrorista do Daesh foi alcançada e que os militares dos EUA precisam voltar para casa.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, anunciou no mesmo dia que os EUA estão se preparando para retirar todas as suas forças da Síria.

Ela ressaltou que os Estados Unidos estavam passando para a próxima fase de sua campanha na Síria e continuariam a trabalhar com seus aliados para combater o grupo radical.

Destaca-se que as Forças Armadas norte-americanas serão retiradas do país no prazo de 60 a 100 dias.

Comentários

Postagens mais visitadas