Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

MiG-29M é grande diferencial da frota de caças da Força Aérea do Egito, diz mídia

O Egito contaria com 40 caças MiG-29M de geração 4+, além de lançadores de mísseis S 300V4, helicópteros de ataque Ka-52 e um grande número de outros equipamentos militares russos.


Sputnik

Hoje, o Egito possui uma das maiores frotas de caças do mundo. Contando com aproximadamente 20 esquadrões de aviões de combate, a Força Aérea do Egito tem no MiG-29M, uma das aeronaves que a integram, um reforço de suas capacidades de contestar a supremacia aérea perante seus adversários de poderio comparável.


Caça MiG-29 (imagem referencial)
MiG-29 © Sputnik / Anton Denisov

Apesar da quantidade, a frota aérea egípcia deixa a desejar, isso por causa de desvantagens consideráveis em relação a outras potências rivais.

Um exemplo disso é o fato de a Força Aérea do Egito possuir uma frota de caças F-16 com os antiquados mísseis ar-ar AIM-7M, enquanto que os EUA e seus aliados possuem versões do AIM-120, além de Israel estar utilizando o AIM-120C.

Isso deixa claro que atualmente o Egito não consegue equipar sua frota com as versões mais básicas dessa munição, ou seja, a Força Aérea do Egito conta com munições de baixa precisão com alcance reduzido e contramedidas insuficientes de guerra eletrônica para atingir os jatos modernos.

O MiG-29M é esperado como o grande diferencial para a Força Aérea do Egito, já que esses caças são equipados com mísseis russos R-77, possuindo um alcance de 110 km, além de serem mais precisos e resistentes a contramedidas eletrônicas. Além disso, os MiG-29M podem receber o R-27ER, com um alcance de até 130 km.

A aeronave também possivelmente seria capaz de integrar o míssil ar-ar russo K-77, que é uma munição extremamente cara. Entretanto, se fosse o caso, isso seria de fundamental importância, pois elevariam o alcance, a precisão e suas capacidades eletrônicas dos jatos egípcios, segundo a revista Military Watch.

Porém, não é apenas o alcance das munições do MiG-29M que se destaca. Outro fator de destaque da aeronave é a alta capacidade de sua fuselagem. Além disso, a aeronave possui um melhor sistema de busca e rastreamento por infravermelho, sendo potencialmente letal em curto e médio alcance, além da sua alta manobrabilidade e baixo custo de manutenção.

Dessa maneira, o MiG-29M representa a aeronave mais capacitada da frota de caças da Força Aérea do Egito, sendo visto como um diferencial contra os caças F-16 israelenses.

Comentários

Postagens mais visitadas