Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Mike Pompeo critica envio de bombardeiros estratégicos russos Tu-160 à Venezuela

O Kremlin discorda totalmente das palavras do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, sobre o "desperdício de recursos públicos" na questão dos aviões enviados à Venezuela.


Sputnik

O porta-voz do presidente da Rússia Dmitry Peskov afirmou que metade do orçamento militar dos EUA daria para alimentar toda a África.


Resultado de imagem para tu-160 venezuela
"Um avião bombardeiro supersônico de longo alcance russo Tupolev Tu-160 pousa no Aeroporto Internacional de Maiquetia, ao norte de Caracas, em 10 de dezembro de 2018 | FEDERICO PARRA / AFP

"No que se trata de desperdício de recursos públicos, não concordamos. Além disso, talvez não seja apropriado um país em que metade do orçamento militar daria para alimentar toda a África fazer tais declarações", disse Peskov a jornalistas.

Mais cedo o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, caracterizou no Twitter o envio de bombardeiros estratégicos russos Tu-160 à Venezuela como um desperdício de recursos públicos.

Ontem (10), dois bombardeiros estratégicos russos Tu-160, um avião de transporte militar An-124 e uma aeronave IL-62 realizaram um voo da Rússia à Venezuela, percorrendo a distância total de 10 mil quilômetros.

O voo foi realizado em estrita concordância com as regulamentações internacionais de uso do espaço aéreo, como explicou Ministério da Defesa da Federação da Rússia.

Recentemente, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, expressou a esperança de que os voos da aviação da Força Aeroespacial da Rússia para à Venezuela continuem, bem como as visitas de navios da Marinha russa aos portos venezuelanos.

Segundo o ministro russo, tais voos são para os militares russos uma oportunidade de obter experiência importante em voos de longo curso e manter o equipamento em estado operacional.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas