Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Mike Pompeo critica envio de bombardeiros estratégicos russos Tu-160 à Venezuela

O Kremlin discorda totalmente das palavras do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, sobre o "desperdício de recursos públicos" na questão dos aviões enviados à Venezuela.


Sputnik

O porta-voz do presidente da Rússia Dmitry Peskov afirmou que metade do orçamento militar dos EUA daria para alimentar toda a África.


Resultado de imagem para tu-160 venezuela
"Um avião bombardeiro supersônico de longo alcance russo Tupolev Tu-160 pousa no Aeroporto Internacional de Maiquetia, ao norte de Caracas, em 10 de dezembro de 2018 | FEDERICO PARRA / AFP

"No que se trata de desperdício de recursos públicos, não concordamos. Além disso, talvez não seja apropriado um país em que metade do orçamento militar daria para alimentar toda a África fazer tais declarações", disse Peskov a jornalistas.

Mais cedo o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, caracterizou no Twitter o envio de bombardeiros estratégicos russos Tu-160 à Venezuela como um desperdício de recursos públicos.

Ontem (10), dois bombardeiros estratégicos russos Tu-160, um avião de transporte militar An-124 e uma aeronave IL-62 realizaram um voo da Rússia à Venezuela, percorrendo a distância total de 10 mil quilômetros.

O voo foi realizado em estrita concordância com as regulamentações internacionais de uso do espaço aéreo, como explicou Ministério da Defesa da Federação da Rússia.

Recentemente, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, expressou a esperança de que os voos da aviação da Força Aeroespacial da Rússia para à Venezuela continuem, bem como as visitas de navios da Marinha russa aos portos venezuelanos.

Segundo o ministro russo, tais voos são para os militares russos uma oportunidade de obter experiência importante em voos de longo curso e manter o equipamento em estado operacional.

Comentários

Postagens mais visitadas