Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Militares iranianos declaram ter possibilidade de aumentar alcance de mísseis balísticos

Os militares do Irã têm capacidade para aumentar o alcance de voo dos seus mísseis balísticos, anunciou o brigadeiro-general Amir Ali Hajizadeh, comandante da Força Aeroespacial do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês).


Sputnik

Segundo o general, atualmente o limite de alcance dos mísseis balísticos iranianos é de 2 mil quilômetros.


Lançamento de um míssil balístico pelo Irã
Lançamento de míssil balístico iraniano © AP Photo / Amir Kholousi

"Nós temos a capacidade para criar mísseis com um alcance maior […] Não temos limites do ponto de vista técnico ou devido a acordos quanto ao alcance dos mísseis", declarou.

Teerã, depois de assinar o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) em 2015, efetuou por várias vezes testes de mísseis balísticos em 2016 e 2017. Em setembro de 2017, durante um desfile militar, o Irã apresentou um novo míssil balístico, denominado Khorramshahr, de alcance de 2 mil quilômetros.

No início de dezembro o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, declarou que o Irã realizou testes de um míssil balístico de médio alcance, violando a resolução do Conselho de Segurança da ONU. Os EUA apelam ao Irã para cessar imediatamente todas as ações ligadas aos mísseis balísticos destinados ao transporte de armas nucleares.

O Ministério das Relações Exteriores iraniano comunicou, em resposta às acusações, que o programa de mísseis do país não viola resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas