Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Ministério da Defesa russo anuncia construção de estaleiro naval na Síria

A Rússia planeja a construção de um estaleiro naval no porto sírio de Tartus, informou o vice-ministro da Defesa Timur Ivanov.


Sputnik


"Temos um projeto conjunto para a construção de uma oficina naval ou de um estaleiro com o Ministério da Indústria e Comércio diretamente em Tartus para a manutenção de embarcações de várias classes. O projeto encontra-se em andamento, uma equipe de avaliação da situação já foi para o local", disse Ivanov em entrevista ao jornal russo Kommersant.


Marinheiros russos e sírios efetuam manobras conjuntas no porto de Tartus
Tartus, Síria © Sputnik / Dmitriy Vinogradov

Em Tartus já existe um centro de logística da Marinha da Rússia, usado pelo grupo permanente de navios da Frota russa no mar Mediterrâneo.

No final do ano passado, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou que a Rússia começou a estabelecer uma presença permanente na cidade costeira de Tartus e em Hmeymim, na província vizinha de Latakia.

A defesa antiaérea da base de Hmeymim é efetuada por avançados sistemas S-400, enquanto os sistemas de mísseis terra-ar S-300, assim como os sistemas de defesa costeira, equipados com mísseis de cruzeiro Bastion, protegem a base de Tartus.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas