Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Ministério da Defesa russo anuncia construção de estaleiro naval na Síria

A Rússia planeja a construção de um estaleiro naval no porto sírio de Tartus, informou o vice-ministro da Defesa Timur Ivanov.


Sputnik


"Temos um projeto conjunto para a construção de uma oficina naval ou de um estaleiro com o Ministério da Indústria e Comércio diretamente em Tartus para a manutenção de embarcações de várias classes. O projeto encontra-se em andamento, uma equipe de avaliação da situação já foi para o local", disse Ivanov em entrevista ao jornal russo Kommersant.


Marinheiros russos e sírios efetuam manobras conjuntas no porto de Tartus
Tartus, Síria © Sputnik / Dmitriy Vinogradov

Em Tartus já existe um centro de logística da Marinha da Rússia, usado pelo grupo permanente de navios da Frota russa no mar Mediterrâneo.

No final do ano passado, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou que a Rússia começou a estabelecer uma presença permanente na cidade costeira de Tartus e em Hmeymim, na província vizinha de Latakia.

A defesa antiaérea da base de Hmeymim é efetuada por avançados sistemas S-400, enquanto os sistemas de mísseis terra-ar S-300, assim como os sistemas de defesa costeira, equipados com mísseis de cruzeiro Bastion, protegem a base de Tartus.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas