Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Netanyahu: Hezbollah planeja criar usinas para produção de mísseis de precisão

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou que o movimento Hezbollah está tentando criar usinas para produção de mísseis de precisão alternativa.


Sputnik

Ele acrescentou que hoje em dia o Hezbollah tem apenas algumas dúzias de mísseis de precisão no seu arsenal.


Militante do Hezbollah na Torre de Vigilância
Militante do Hezbollah © AP Photo / Bilal Hussein

"Aquelas instalações perto do aeroporto de Beirute, as instalações subterrâneas para conversão de precisão de mísseis, que a inteligência militar [israelense] me entregou, para expor, aquelas instalações foram fechadas. Eles estão tentando abrir outras instalações. Mas, através dessas medidas, nós estamos negando-lhes armas de precisão", disse Netanyahu.

Anteriormente, o subsecretário-geral do movimento libanês Hezbollah, Naim Qassem, declarou que o Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis.

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.

Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, destinada a destruir túneis do Hezbollah usados, segundo os israelenses, para canalizar militantes e armas na fronteira entre Israel e o Líbano.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas