Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Ocidente não é capaz de interceptar mísseis russos Avangard, confirma especialista militar

O sistema hipersônico russo Avangard representa uma "ameaça absolutamente real", enquanto hoje no Ocidente continua não havendo meios eficazes de combater esses sistemas militares, indica especialista militar alemão.


Sputnik

Tal opinião foi expressa pelo especialista do Centro Aeroespacial Alemão, Dirk Zimper, em entrevista à estação de rádio Deutschlandfunk.


Míssil russo Avangard
Míssil russo Avangard © Foto: Ministério da Defesa da Rússia

Segundo ele, repelir um ataque do sistema Avangard é uma tarefa muito complicada.

"Isso é realmente difícil. Claro que vários estudos foram conduzidos, e o trabalho para criar meios para combater sistemas de ataque semelhantes continua. No momento, não há meios eficazes para os contrariar."

Ao mesmo tempo, o especialista alemão destacou que o fato de Washington não ter meios para combater a arma hipersônica russa foi confirmado ainda em março de 2018 pelo chefe do Comando Estratégico das Forças Armadas dos EUA, general John Heithen.

Em 26 de dezembro, o Ministério da Defesa da Rússia realizou com sucesso o lançamento de teste de um míssil do sistema Avangard. O bloco planador realizou manobras verticais e horizontais guiadas e atingiu o alvo convencional no tempo previamente definido no campo de treinamento do polígono.

O sistema Avangard está entre as armas cuja criação foi anunciada pelo presidente Vladimir Putin em 1º de março de 2018, durante seu discurso anual perante a Assembleia Federal. O míssil é capaz de voar nas camadas densas da atmosfera com alcance intercontinental, enquanto sua velocidade é 20 vezes maior que a do som. A produção em série do Avangard foi anunciada em julho, enquanto sua colocação em serviço se espera nos próximos meses.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas