Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Oposição síria: tropas estrangeiras devem deixar o país

Todas as forças estrangeiras devem deixar o território da Síria após a resolução do conflito, disse à Sputnik um membro da delegação da Comissão de Negociação Síria, Hadi Bahra.


Sputnik

"Acredito que a Síria deve finalmente se libertar da presença de tropas estrangeiras. Acho que isso só será possível depois que alcançarmos uma solução política justa para o conflito na Síria e cumprirmos com a resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU", disse Al Bahra.


Militantes rebeldes da oposição síria
Militantes rebeldes sírios © REUTERS / Ammar Abdullah

Desde março de 2011, o país árabe vive um conflito armado no qual as tropas do governo são confrontadas por grupos armados de oposição e organizações terroristas.

Os EUA, liderando a coalizão internacional antiterrorista, vêm lançando ataques aéreos contra a Síria desde 2014, sem o consentimento das autoridades de Damasco.

Por outro lado, a Rússia realiza uma ofensiva aérea desde setembro de 2015, a pedido do presidente sírio, Bashar Assad, para impedir o avanço dos terroristas.

Em 6 de dezembro de 2017, o Estado-Maior russo anunciou a liberação completa de todos os territórios anteriormente controlados por terroristas do Daesh. No entanto, algumas células jihadistas ainda realizam ataques em algumas partes do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas