Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Polônia acelera planos de substituição de caças

A Polônia deve acelerar a substituição dos caças RAC MiG-29 e da aeronave de ataque Sukhoi Su-22 da Força Aérea, seguindo as instruções do ministro da Defesa do país.


Poder Aéreo

Mariusz Błaszczak, ministro da Defesa Nacional, declarou repetidamente seu objetivo de remover aeronaves da era soviética do inventário de Varsóvia.

MiG-29 da Polônia

Mas agora Błaszczak instruiu o chefe do estado-maior geral das forças armadas polonesas a acelerar a implementação do programa de substituição de acordo com o requisito Harpia.

A Polônia está buscando aeronaves que possam desempenhar várias funções de combate, incluindo certas operações marítimas e missões de guerra eletrônica.

Segundo o vice-ministro da Defesa, Wojciech Skurkiewicz, “o fim da fase analítica e conceitual do programa Harpia está previsto para o final de fevereiro de 2019. As entregas de novas aeronaves devem começar em 2024.”

Os fundos para a aquisição foram alocados através do plano de modernização militar da Polônia para 2018-2022.

Até que a Polônia ofereça requisitos mais precisos, alguns fabricantes continuarão incertos com qual aeronave responder, se é que precisam. Atualmente, a Boeing pode propor o F-15 ou o F/A-18E/F; a Leonardo, em nome do consórcio Eurofighter, oferecerá o Typhoon; a Lockheed Martin pode lançar o F-16 – seja exemplares atualizados ou aeronaves de nova construção – ou o F-35, enquanto a Saab poderia responder com o Gripen E.

No final de setembro, os Su-22 da Polônia retornaram às operações de vôo, seguidos pelos MiG-29 no início de novembro, após a implementação de boletins de serviço nos motores Klimov RD-33 da aeronave e nos assentos ejetáveis ​​K-36DM.

No entanto, as investigações continuam no acidente fatal de um MiG-29 em julho.

FONTE: FlightGlobal

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas