Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Primeiros feitos da Marinha Chinesa em 10 anos de operação

Em 26 de dezembro de 2008, navios de guerra Wuhan, Haikou e Weishanhu da PLA Navy (Marinha do Exército de Libertação Popular da China) navegaram de Sanya para realizar missões de escolta em águas somalis no Golfo de Aden.


Poder Naval

1. Primeira força-tarefa de escolta

Esta foi a primeira vez que a República Popular da China utiliza as forças militares no exterior para salvaguardar seus interesses estratégicos nacionais, cumprir suas obrigações humanitárias internacionais e defender importantes rotas de transporte.



2. Primeira missão de comboio

Em 6 de janeiro de 2009, a Marinha do Exército de Libertação Popular da China iniciou sua primeira missão de comboio, escoltando quatro navios mercantes chineses de Sanya até o Golfo de Aden.

3. Primeira missão de evacuação

Em 26 de março de 2015, a PLA Navy realizou a evacuação de 897 pessoas do Iêmen, incluindo centenas de cidadãos chineses, sob a ameaça de um ataque de artilharia.

4. Primeiro resgate armado de um navio estrangeiro

Em 9 de abril de 2017, a PLA Navy interceptou um navio cargueiro de Tuvalu que havia sido abordado e sequestrado por piratas no Golfo de Aden. Dezesseis membros de uma equipe das forças especiais da Marinha Chinesa invadiram no navio, resgataram a tripulação e capturaram três piratas.

5. Primeira viagem de volta ao mundo

Em 3 de abril de 2015, após completar uma missão de escolta, uma força-tarefa da PLA Navy visitou 13 países, incluindo Egito, Suécia, Estados Unidos, Cuba e Austrália. A viagem de 309 dias levou a força-tarefa através de três oceanos e cinco continentes, e atracou em 18 portos em 16 países. A missão estabeleceu um recorde na China por ser a mais longa viagem a atravessar a maioria das áreas e países marítimos.

6. Primeiro Prêmio por Serviços Especiais humanitários e em transporte

Em 23 de novembro de 2009, os navios da PLA Navy Wuhan, Haikou, Shenzhen, Huangshan e Weishanhu receberam o Prêmio de Serviço Especial para Navegação e Seres Humanos pela IMO, International Maritime Organization.

FONTE: China Plus

Comentários

Postagens mais visitadas