Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Putin tacha orçamento de Defesa dos EUA de 'militarista'

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, tachou nesta terça-feira de "militarista" o orçamento de Defesa dos Estados Unidos, que considerou o maior da história. "US$ 725 bilhões é uma cifra recorde, mesmo levando em conta uma pequena inflação. Seja como for, é um orçamento militarista", disse Putin durante uma reunião com o Estado-Maior do Ministério de Defesa da Rússia.


EFE

Nesse sentido, destacou que o orçamento russo chega a US$ 46 bilhões e antecipou que a Rússia reduzirá nos próximos anos, "em termos percentuais", sua despesa em Defesa.

Resultado de imagem para vladimir putin
Vladimir Putin | Reprodução

"Vemos a disparidade no financiamento entre as principais potências militares. A disparidade é muito grande. E nós devemos manter o equilíbrio estratégico", comentou. Contudo, considerou que o desenvolvimento de armamento estratégico por parte da Rússia lhe permitirá manter a paridade nuclear com os Estados Unidos.

"Ninguém tem armas hipersônicas e nós já as temos. Mais ainda, isto não é um plano: o Kinzhal já entrou em serviço", ressaltou. Putin se referia ao míssil de alta precisão Kinzhal, que tem um alcance de mais de 2.000 quilômetros, uma velocidade dez vezes maior que o som e que é capaz de burlar o escudo antimísseis americano, segundo Moscou.

O presidente russo também qualificou de bem-sucedidos os testes realizados com o míssil intercontinental pesado Sarmat e destacou o início da produção em série dos sistemas Avangard, equipado com mísseis de cruzeiro, e que foram apresentados à sociedade pelo chefe do Kremlin em março durante seu polêmico discurso sobre o Estado da Nação.

O ministro da Defesa russo, Sergei Choigu, também denunciou que os EUA e a OTAN continuam aumentando seu potencial militar e, em particular, acusou Washington de trabalhar este ano para criar forças militares espaciais a fim de garantir sua hegemonia no globo e uma nova frota operacional para ampliar sua presença no Ártico.

Quanto à OTAN, lembrou seus planos de criar dois comandos de forças militares conjuntas, o que abrirá o caminho para o rápido desdobramento de tropas americanas perto das fronteiras russas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas