Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Qatar receberá primeiros F-15QAs no início de 2021

O primeiro dos 36 caças multifunção Boeing F-15QA encomendados pelo Qatar chegará ao emirado no início de 2021, disse o general-de-brigada Eisa al-Mohannadi, diretor da Força Aérea Qatari (QEAF) ao jornalistas durante uma viagem de imprensa a Al -Udeid Air Base em 26 de novembro.


Poder Aéreo

“As entregas de aeronaves para o Catar começarão no início de 2021 e continuarão até o final de 2022, quando todas as 36 aeronaves estarão no país”, disse a Gen Eisa. A primeira entrega será composta por seis F-15QAs e toda a frota estará totalmente operacional até 2023, acrescentou.

F-15QA da QAEF
F-15QA da QAEF

O F-15QA, a versão qatari do F-15E Advanced Eagle, será conhecido como Ababil na QAEF (Qatar Emiri Air Force) e será baseado em Al-Udeid.

O general Eisa disse que a QAEF selecionou o tipo, pois tem o maior alcance e a maior carga útil da aeronave considerada para o requisito, e que sua razão de subida, velocidade de cruzeiro e velocidade máxima são “de classe mundial”.

Combinadas com as armas disponíveis, essas capacidades permitem à aeronave defender o Catar de ameaças aéreas, terrestres e marítimas, acrescentou, observando também que o tipo é totalmente interoperável com a Força Aérea dos EUA (USAF).

FONTE: Jane’s

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas