Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Qatar receberá primeiros F-15QAs no início de 2021

O primeiro dos 36 caças multifunção Boeing F-15QA encomendados pelo Qatar chegará ao emirado no início de 2021, disse o general-de-brigada Eisa al-Mohannadi, diretor da Força Aérea Qatari (QEAF) ao jornalistas durante uma viagem de imprensa a Al -Udeid Air Base em 26 de novembro.


Poder Aéreo

“As entregas de aeronaves para o Catar começarão no início de 2021 e continuarão até o final de 2022, quando todas as 36 aeronaves estarão no país”, disse a Gen Eisa. A primeira entrega será composta por seis F-15QAs e toda a frota estará totalmente operacional até 2023, acrescentou.

F-15QA da QAEF
F-15QA da QAEF

O F-15QA, a versão qatari do F-15E Advanced Eagle, será conhecido como Ababil na QAEF (Qatar Emiri Air Force) e será baseado em Al-Udeid.

O general Eisa disse que a QAEF selecionou o tipo, pois tem o maior alcance e a maior carga útil da aeronave considerada para o requisito, e que sua razão de subida, velocidade de cruzeiro e velocidade máxima são “de classe mundial”.

Combinadas com as armas disponíveis, essas capacidades permitem à aeronave defender o Catar de ameaças aéreas, terrestres e marítimas, acrescentou, observando também que o tipo é totalmente interoperável com a Força Aérea dos EUA (USAF).

FONTE: Jane’s

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas