Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Relatos: exército estadunidense estabelece 2 novas bases perto da fronteira síria

O exército estadunidense estabeleceu duas novas bases militares em zonas desabitadas da província iraquiana de Anbar, disse à agência de notícias Anadolu Farhan al-Duleimi, membro do conselho provisório de Anbar.


Sputnik

A primeira base foi estabelecida na região de Rumana, no distrito de Al-Qa'im, perto da fronteira síria, a cerca de 360 quilômetros a leste da capital da província, Ramadi. 


The file photo shows Iraqi soldiers standing guard near the city of Qaim at the Iraqi-Syrian border, November 11, 2018. (AFP)
Militares na fronteira entre Iraque e Síria (AFP)

A segunda base foi criada a leste da cidade de Al-Rutbah, cerca de 310 quilômetros a leste de Ramadi e a menos de 100 quilômetros da fronteira com a Síria, revelou al-Duleimi citado pelo canal PressTV.

O funcionário sugeriu que as bases norte-americanas teriam a intenção de ajudar as forças iraquianas a "proteger as fronteiras do país e de impedir infiltrações do grupo terrorista Daesh (organização terrorista proibida na Rússia)".

"Dezenas de militares dos EUA estão atualmente posicionados nas duas bases, assim como drones e outros equipamentos", acrescentou al-Duleimi, sem fornecer quaisquer provas adicionais.

O governo central de Bagdá e Washington ainda não comentaram a declaração de al-Duleimi. Se for confirmado, isso elevaria o número total de bases na província de Anbar para quatro.

Cerca de 5.000 militares americanos permaneceram no Iraque desde 2014, quando Washington declarou o início de suas operações antiterroristas com o objetivo de derrotar o grupo islamista Daesh, que havia conseguido invadir cerca de dois terços do Iraque, principalmente no norte e no oeste do país.

Em 2017, Bagdá declarou que os terroristas do Daesh foram expulsos do Iraque, após um conflito de três anos que terminou com a libertação da cidade de Mossul, antiga "capital" iraquiana dos jihadistas. O grupo terrorista abandonou todos os seus redutos urbanos no Iraque, mas seus remanescentes continuam a lançar ataques terroristas esporádicos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas