Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Rússia vai instalar base militar na ilha venezuelana de La Orchila

Segundo a agência estatal russa TASS, o alto comando militar daquele país desdobrará aeronaves no Caribe venezuelano


Poder Aéreo

O governo de Vladimir Putin decidiu instalar uma base militar em La Orchila, uma pequena ilha localizada a 200 quilômetros a nordeste de Caracas.

Tu-160 e 4 mísseis de cruzeiro Kh55SM
Bombardeiro Tu-160 e 4 mísseis de cruzeiro Kh55SM

De acordo com a agência estatal russa TASS, o alto comando militar daquele país implantará aeronaves no Caribe venezuelano.

O portal Aporrea interpretou a ação como uma resposta à decisão de Washington de se retirar do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário e também para defender o regime das ameaças dos EUA.

Shamil Garayev, um especialista militar russo, disse que a ideia de Moscou é incluir a Venezuela em missões de aviação de longo alcance.

“Nossos bombardeiros estratégicos não terão que retornar à Rússia todas as vezes, mas também não precisarão de reabastecimento aéreo em uma missão de patrulha nas Américas”, disse ele ao jornal russo Novaya Gozeta.

FONTE: NT24 / COLABOROU: Sérgio Santana

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas