Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Senado dos EUA dá ultimato à Turquia sobre a compra dos S-400

Turquia deve escolher entre a Rússia e os países ocidentais, afirmou o senador James Inhofe, novo chefe do Comitê de Serviços Armados do Senado dos EUA, relata a Bloomberg.


Sputnik

"Se a Turquia quiser permanecer no programa F-35, ela deve desistir dos sistemas russos S-400", declarou Inhofe, comentando um relatório apresentando recentemente pelo Pentágono ao Congresso dos EUA.


Sistema de mísseis S-400
S-400 Triumph © Sputnik / Vitaly Ankov

Além disso, ele acrescentou que a Turquia é um parceiro muito importante dos EUA na OTAN e deve agir de acordo com esse status.

"A Turquia deve escolher entre a Rússia e o Ocidente. Se ela continuar o processo de compra dos S-400, haverá consequências", advertiu o senador.

A Bloomberg também cita a opinião do analista Steve Zaloga, que acredita que os EUA e a OTAN receiam que especialistas militares russos tenham facilidades de acesso à tecnologia furtiva dos caças norte-americanos durante os testes dos sistemas de defesa antiaérea russos.

"Existem receios que os turcos permitam que especialistas russos testem os radares dos S-400 contra os F-35 turcos para anular as características antidetecção por radar do F-35", explicou Zaloga.

Fornecimento dos S-400

O contrato de concessão de crédito para o fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea S-400 à Turquia foi assinado em dezembro de 2017 em Ancara. A Turquia pagará uma parte do acerto financeiro, o restante será pago através de empréstimo concedido pela Rússia.

Como afirmou o chefe da estatal Rostec, Sergei Chemezov, trata-se do fornecimento de quatro divisões de S-400 no valor de US$ 2,5 bilhões (R$ 9,6 bilhões). O ministro da Defesa turco, Hulusi Akar, disse anteriormente que o fornecimento começaria em outubro de 2019.

O porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, não descartou a possibilidade de a Turquia adquirir sistemas de defesa antiaérea Patriot dos EUA, além dos S-400, "se receber uma boa proposta não apenas para o seu fornecimento, mas também para a produção conjunta".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas