Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Senador dos EUA à CNN: 'Trump está reavaliando retirada de tropas da Síria'

Trump está reavaliando a retirada total das tropas dos EUA na Síria, disse à CNN o senador republicano Lindsey Graham. De acordo com o congressista, o presidente estaria ponderando as análises de inteligência que avaliam possível recuperação do Daesh (grupo terrorista denominado Estado Islâmico) após a saída de militares americanos.


Sputnik

Anunciada no início deste mês, a decisão de Trump em sair abruptamente da Síria foi o estopim que culminou com a renúncia do então secretário de Defesa, James Mattis e do enviado dos EUA à coalizão, Brett McGurk.


Resultado de imagem para Lindsey Graham
Lindsey Graham e Donald Trump | Reprodução

O movimento também irritou aliados dos EUA que fazem parte da Coalizão Internacional na Síria. Alemanha, França e Reino Unido foram alguns dos países a se manifestarem de forma contrária Trump.

"O presidente está reconsiderando como faremos isso", disse Graham na CNN. O senador disse ainda que a retirada foi avaliada junto ao general da Marinha e chefe do Estado-Maior Conjunto, Joe Dunford. "Vou pedir a ele que se sente com seus generais e reconsidere como fazer isso", completou.

Procurada pela emissora, o Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca não quis comentar a afirmação do senador.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas