Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Serviço Federal de Segurança russo detém cidadão americano suspeito de espionagem

Os agentes do Serviço Federal de Segurança (FSB, sigla em russo) detiveram em Moscou o cidadão norte-americano Paul Whelan por suspeita de espionagem, de acordo com a assessoria de imprensa do serviço.


Sputnik

Nota-se que a detenção ocorreu no dia 28 de dezembro.


Agentes do FSB da Rússia (foto de arquivo)
© Foto : Centro de Relações Públicas do FSB da Rússia

"No dia 28 de dezembro, em Moscou, os agentes do Serviço Federal de Segurança detiveram o cidadão norte-americano Paul Whelan durante um ato de espionagem", lê-se no comunicado do serviço.

Na sequência do ato foi aberta uma investigação, acrescentou a assessoria. As ações de investigação estão em curso.

Por enquanto, o serviço não divulgou mais detalhes do incidente.

De acordo com a legislação russa, o crime de que o suspeito é acusado prevê uma pena de 10 a 20 anos de prisão.

O Ministério das Relações Exteriores russo comentou o incidente. De acordo com ele, a embaixada dos EUA em Moscou, em rigoroso cumprimento da Convenção Bilateral Consular, foi avisada de forma atempada sobre o fato de detenção do cidadão dos EUA.

Por sua vez, o vice-presidente do Comitê de Segurança e Combate à Corrupção da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo), Anatoly Vyborny, considera que a detenção de Whelan evidencia passos hostis continuados em relação à Rússia, destacando que os serviços russos reagem "de forma mais do que eficaz".

"Nossos serviços especiais, a meu ver, funcionam de forma mais do que eficaz […] Quanto à detenção deste indivíduo, trata-se de mais uma evidência dos passos hostis em relação ao nosso país", assinalou.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas