Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Síria autoriza Iraque a conduzir bombardeios contra terroristas do Daesh

Militares iraquianos realizaram dois ataques aéreos neste mês contra o Daesh no território da Síria, deixando dezenas de terroristas mortos. Eles supostamente usaram inteligência de Damasco para localizar as posições dos terroristas.


Sputnik

O presidente sírio, Bashar Assad, concedeu aos jatos iraquianos uma permissão geral para realizar ataques aéreos contra as posições do Daesh (grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico, proibido na Rússia) na Síria, disse uma fonte anônima iraquiana ao RT árabe. Segundo ele, Bagdá agora só precisa enviar um aviso ao governo sírio antes do ataque, mas não precisa esperar por um sinal verde sobre se o alvo em questão pertence à organização terrorista.


Um jato iraquiano modelo Sukhoi Su-25
Sukhoi Su-25 iraquiano © AFP 2018 / AHMAD AL-RUBAYE

A Força Aérea Iraquiana realiza ataques aéreos no território sírio desde 2016, com os mais recentes ocorrendo em 12 de dezembro.

Aviões iraquianos atacaram uma reunião de combatentes do Daesh em al-Susah, no leste da Síria, e seu esconderijo na mesma cidade. Cerca de 44 militantes do Daesh foram mortos como resultado. As forças iraquianas notaram em várias ocasiões que a troca de informações entre o Iraque, o Irã, Moscou e a Síria os ajudou a localizar alvos para seus ataques aéreos.

Comentários

Postagens mais visitadas